30/08/2011

Aparelho que liquefaz cadáveres será usado comercialmente nos EUA

Máquina criada na Escócia promete destinação mais ecológica a restos mortais humanos.

Da BBC

Máquina que torna corpos de mortos em líquidos. (Foto: BBC)
Máquina que torna corpos de mortos em líquidos
recebe o nome de Resomator. (Foto: BBC)

Um aparelho que transforma cadáveres em líquido começará a ser operado comercialmente nas próximas semanas na Flórida, Estados Unidos. Criado pela companhia Resomation Ltd, com sede na cidade escocesa de Glasgow, o aparelho está sendo comercializado como uma alternativa ecológica para a cremação.

A máquina, batizada de Resomator, foi instalada na funerária Anderson-McQueen, na cidade de St. Petersburg, na Flórida. Segundo a funerária, o aparelho deve começar a ser usado nas próximas semanas.

A tecnologia teve de receber aprovação de legisladores na Flórida. Até agora, sete Estados americanos aprovaram o uso o método.

Há expectativas de que outras unidades entrem em funcionamento em breve em outras cidades nos Estados Unidos e também no Canadá e Europa.

Consciência ecológica
O fabricante diz que o método - que, em linhas gerais, dissolve o cadáver em água quente alcalinizada - produz menos gases associados ao efeito estufa do que a cremação, usa um sétimo da energia e permite a retirada de metais poluentes (como aqueles contidos nas obturações dentárias), evitando que eles venham a contaminar o meio ambiente.

Obturações dentárias queimadas em crematórios seriam responsáveis, na Grã-Bretanha, por 16% das emissões de mercúrio do país. Por conta disso, as empresas do setor estão instalando sistemas de filtragem para tentar alcançar metas de emissão.

"(O método) Resomation foi desenvolvido em resposta à crescente preocupação do público com o meio ambiente", disse o fundador da empresa, Sandy Sullivan, à BBC. "Ele oferece aquela terceira opção, que permite às pessoas expressar suas preocupações de forma positiva e, eu acho, pessoal."

O método envolve a imersão do corpo em uma solução de água e hidróxido de potássio. A solução é pressurizada e aquecida a 180ºC durante no máximo três horas.

Todos os tecidos do cadáver são dissolvidos e o líquido é despejado no sistema de esgotos. Sullivan, formado em bioquímica, disse que testes provaram que o líquido resultante é estéril e não contém DNA. Segundo ele, não há riscos para o meio ambiente.

Após a retirada do líquido, os ossos são colocados em uma outra máquina - usada em crematórios convencionais para esmagar fragmentos de osso e transformá-los em cinzas após a cremação.

Nessa fase do processo, mercúrio e outros metais são recuperados.

Promession
Outro método que também se propõe a oferecer uma alternativa ecológica para a disposição de cadáveres é o chamado Promession, criado pela bióloga sueca Susanne Wiigh-Masak.

Nele, o corpo é congelado a -18ºC, depois imerso em nitrogênio líquido a -196ºC e chacoalhado até que se despedace.

Quaisquer metais presentes no cadáver, como obturações dentárias ou próteses, são extraídos e reciclados. Restos orgânicos são jogados na terra, dando continuidade ao ciclo da vida.

O método Promession já está disponível na Grã-Bretanha.

fonte G1

28/08/2011

Terremoto nos EUA suspeita de bomba nuclear a sua causa



No momento do terremoto, no site do Monitor Global, estava marcando profundidade de 0,1 km...ou 100 mts, estranho muito próximo da superfície. Um tempo depois passou pra 6,0 km

Gráficos sismicos agora estão revelando que o tremor de magnitude 5,8 que sacudiu toda a costa leste, incluindo Washington DC não era um terremoto natural, mas um terremoto que resultou de uma detonação nuclear subterrânea.

"Quando numa ruptura de falha, a energia é liberada na forma de ondas sísmicas. As primeiras ondas a alcançar a superfície da Terra são primárias ou ondas "P", que são ondas de compressão que viajam a uma velocidade de cerca de quatro quilômetros por segundo perto da superfície - mais rápido à medida que aumenta a profundidade. As próximas ondas que alcançam a superfície da terra são secundárias ou ondas "S", que se movem a uma velocidade de cerca de 1,5 quilômetros por segundo. São como ondas de sonar que viajam através da água...
"O que está faltando no sismógrafo para a área de Washington DC no terremoto de magnitude 5,8 são as ondas primárias, que as detonações nucleares não tem. Sendo violentas e imediatas..." (tambem não foi causado por HAARP...)
...Parece que a Força Aérea dos Estados Unidos interceptou, (ou detonou prematuramente) uma bomba nuclear que estava sendo transportada através de um sistema de túneis subterrâneos que ligam bases militares nos Estados Unidos, da CIA-Denver para Washington DC...

Matéria completa: http://presscore.ca

26/08/2011

Furacão Irene se move para o norte, diz centro

Die National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) machte dieses Satellitenbild von Hurrikan «Irene». (FOTO: DPA)

Furacão vem perdendo força ao se aproximar da costa dos EUA, diz NHC.
Efeitos de tempestade tropical são sentidos no estado da Carolina do Norte.

Da Reuters

O furacão Irene está se movendo em direção norte-nordeste, enquanto os efeitos de uma tempestade tropical já podem ser sentidos a sudeste do estado da Carolina do Norte, diz o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês).

Classificado na categoria 2, segundo o NHC, tem perdido força durante sua aproximação à costa leste norte-americana.

Às 20h locais, o furacão estava a cerca de 425 km a sudeste de Cape Lookout, na Carolina do Norte, com ventos de até 160 km/h.

"O centro do furacão vai se aproximar da costa da Carolina do Norte esta noite e passar próximo à costa no sábado", diz o último relatório do NHC. No domingo, segundo o centro, o fenômeno deve atingir o estado da Nova Inglaterra.

A população de Nova York aguarda a chegada do furacão Irene, que pode alcançar a cidade neste final de semana e ser classificado como o mais intenso da história das medições do Centro Nacional de Furacões, ligado ao Serviço Climático dos Estados Unidos.

Segundo o instituto, o Irene alcançou nesta sexta-feira (26) o nível 3 na escala Saffir-Simpson, com ventos a uma velocidade de 170 km/h, e já possui a mesma categoria do Katrina - o furacão que devastou Nova Orleans em 2005, com 1.700 mortos.

Na madrugada deste sábado, o Irene alcança a região onde está situada a cidade de Nova York possivelmente como uma tempestade de velocidade média de 250 km/h, e ser categorizado como de nível 5, o máximo na escala.

Fonte G1.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Skull Belt Buckles