11/07/2011

SOBRE O GOVERNO MUNDIAL

Por pior que seja a Política é melhor que o depotismo burocrático.

Circula na Internet um texto sobre o Clube de Bildeberg, que segundo dizem pretende fundar um governo mundial para expulsar do mundo a política e os conflitos que a mesma produz.

http://ferrao.org/documentos/estulin.pdf

O ceticismo me impede de acreditar em conspirações e em utopias. Sob qualquer regime a natureza humana continuará sendo o que sempre foi: a fonte dos problemas sociais e políticos. Como muitos eu também desejo um regime político e econômico melhor, mas não sou ingênio. Sei que por melhor que for um regime político e econômico a natureza humana continuará produzindo problemas e distorções.

Penso, entretanto, que não há regime pior que aquele preconizado pelos defensores de um governo mundial. E nisto acompanho Hannah Arendt, cujas palavras tomo a liberdade de reproduzir:

"Por traz de nossos preconceitos atuais contra a política estão a esperança e o medo: o medo de que a humanidade se auto-destrua pr meio da política e dos meios de força que tem hoje à sua disposição: e a esperança, ligada a esse medo, de que a humanidade recobre a razão e livre o mundo não de si própria, mas da política. Um meio de fazê-lo seria a criação de um governo mundial que transformasse o Estado numa máquina administrativa, resolvesse burocraticamente os conflitos políticos e substituísse os exércitos por forças policiais. Essa esperança é, evidentemente, pura utopia enquanto a política for definida no sentido usual, ou seja, como relação entre dominadores e dominados. Tal ponto de vista levaria não à abolição da política, mas a um despotismo de proporções colossais no qual o abismo que separa os governantes dos governados seria gigantesco a ponto de tornar impossível qualquer espécie de rebelião, para não dizer qualquer forma de controle dos governados sobre os governantes. o fato de nenhum indivíduo - nenhum déspota, per se - poder ser identificado nesse governo mundial não mudaria de forma alguma o seu caráter despótico. o governo burocrático, o governo anônimo do burocrata, não é menos despótico porque 'ninguém' o exerce. Ao contrário, é ainda mais assustador porque não se pode dirigir a palavra a esse 'ninguém' nem reivindicar o que quer que seja." (A PROMESSA DA POLÍTICA", Difel, 2008, p. 148/149)

Sem dúvida a proposta de um governo mundial, que provavelmente já existia quando Hannah Arendt escreveu o fragmento transcrito, deve ser objeto de reflexão. Mas sem paixão ou credulidade. Onde quer que exista, a cidadania pressupõe a existência de autoridade e possibilidade de sua contestação. Onde 'niguem' governa ninguém será cidadão. Os conflitos resultantes da política são, nesse sentido, mais proveitosos, quer porque permitem a criação e recriação constante do espaço público, bem como a remoção do autoritarismo governamental mediante a reação popular

Fonte: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2011/07/494001.shtml.

Nota:
E tem gente ainda duvidando que a Nova Ordem Mundial vai surgir.
Ei !! Acorda ela ja está em curso.

0 comentários:

Postar um comentário

Serão aprovados comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Skull Belt Buckles