26/09/2011

Impasse no Congresso dos Estados Unidos ameaça deixar o governo sem dinheiro e a culpa é da FEMA


Um fundo emergencial de ajuda a vítimas de desastres naturais dos Estados Unidos parece ter recursos suficientes para encerrar a semana sem a necessidade de uma injeção de dinheiro de última hora, o que pode levar ao fim do impasse entre democratas e republicanos que ameaçava deixar o governo norte-americano sem condições de honrar plenamente seus compromissos entre 30 de setembro e 18 de novembro.

Os números mais recentes do fundo de ajuda a vítimas de desastres nos Estados Unidos mostravam saldo positivo de US$ 114 milhões na manhã desta segunda-feira, 26, anunciou uma porta-voz. Calcula-se que o dinheiro seja suficiente para durar até o fim da semana, alguns dias além do originalmente previsto pela Agência Federal de Situações Emergenciais dos EUA (Fema, nas iniciais em inglês).

O novo número deixa o Congresso norte-americano livre para aprovar o financiamento do governo federal entre 30 de setembro e 18 de novembro sem que oposição e situação tenham que brigar com relação a alterações de última hora no orçamento para sustentar o fundo.

O saldo positivo do fundo diminuiu de US$ 175 milhões na sexta-feira para US$ 114 milhões na manhã de hoje, especificou uma porta-voz da Fema. Ainda assim, é possível que o fundo tenha recursos suficientes para fechar a semana sem precisar de uma injeção emergencial de dinheiro caso nenhuma catástrofe natural ocorra nos próximos dias. Uma previsão anterior indicava que o fundo poderia ficar sem recursos já amanhã.

Com os US$ 114 milhões em caixa a poucos dias do encerramento do ano fiscal, cálculos de uma comissão do Congresso dos EUA indicam que o fundo de ajuda a vítimas de desastres poderia ser sustentado nos próximos dias com o dinheiro que sobrou de projetos já concluídos pela própria Fema. Com isso, os congressistas norte-americanos não precisariam mais se digladiar para decidir de onde tirar até US$ 1 bilhão em recursos adicionais para sustentar o fundo.

O Congresso dos EUA passou toda a semana passada debatendo as previsões de escassez de recursos no fundo, o que levou o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid (Nevada), a tentar levar o assunto a votação na Casa ainda hoje.

Tanto os republicanos quanto os democratas têm interesse na recomposição do fundo de ajuda a vítimas de desastres, mas os republicanos queriam atrelar eventuais despesas extraordinárias a cortes em outras partes do orçamento. Os democratas defendiam que o fundo é importante demais para ficar vulnerável a disputas políticas por cortes em outras áreas.

O mais novo foco de disputa entre democratas a republicanos tornou-se, pela terceira vez somente em 2011, uma ameaça ao funcionamento do governo federal norte-americano, pois impediu o Congresso de aprovar um plano de gastos mais amplo para garantir o financiamento das operações governamentais entre 30 de setembro e 18 de novembro. As informações são da Dow Jones.




0 comentários:

Postar um comentário

Serão aprovados comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais(e-mail, telefone, RG etc.) ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Skull Belt Buckles